A Rebelião Global e os Patriarcas

Portuguese, Brazil
(Gênesis 4, 6, 22 e 45)
Year: 
2016
Quarter: 
1
Lesson Number: 
3
Introdução: Na nossa primeira lição desta série, descobrimos como o pecado começou no Céu.  Em seguida, aprendemos como o incitador do pecado no Céu, que havia sido expulso de lá,  divulgou-o, em nossa terra, diante da perfeita criação de Deus: Adão e Eva. Nesta semana, iremos explorar como o pecado continuou sua marcha insidiosa na Terra. Vamos mergulhar em nossa Bíblia de estudos e aprender mais!
 
I. Os Filhos
 
A. Leia Gênesis 4:1-2. Lembra-se como você era com seu primeiro filho? Eu achava que meu filho fazia coisas que nenhuma outra criança, na história do Universo, havia feito! Como deve ter sido com o primeiro filho de Adão e Eva, uma vez que foi literalmente verdade que as ações de Caim, como bebê, não tiveram precedentes?
 
1. Observe a divisão do trabalho entre os dois filhos. Por que você acha que eles escolheram aquelas profissões? (Leia Gênesis 3:17. Caim fazia, exatamente, o que Deus disse que ele devia fazer. Talvez, Abel quisesse ser um pouco diferente e achou que seu trabalho deveria ser mais espiritual.)
 
B. Leia Gênesis 4:3-5. Como você entende a raiva de Caim? (Não há dúvidas de que ele estava fazendo o que Deus ordenara. Por que o resultado daquele trabalho não foi um sacrifício digno?)
 
C. Leia Gênesis 4:6-7. Justificou-se a ira de Caim? O que aprendemos sobre isto? (Lendo nas entrelinhas, aprendemos que não se justificava a raiva que Caim sentia. Quando Deus lhe falou para “fazer o que era certo”, mostrou que Ele havia dado instruções sobre um sacrifício apropriado.)
 
1. Naquele momento, qual foi a natureza do fracasso de Caim? Como compará-la ao pecado de sua mãe? (Teve o mesmo sentido do pecado de Eva, já que, aparentemente, Caim não acreditou no que Deus havia dito sobre os sacrifícios adequados. Caim decidiu que seguiria sua própria lógica de entendimento, quanto ao que ele iria sacrificar, baseando-se nas circunstâncias de seu trabalho.)
 
D. Leia Gênesis 4:8-12. Que tipo de castigo Deus lhe impôs? (Em Gênesis 3:17-19, aprendemos que um dos castigos para o pecado original foi a dificuldade para cultivar alimentos. O castigo para Caim foi mais severo, pois a terra não produziria qualquer tipo de comida para ele.)
 
1. Coloque-se no lugar de Eva e de Adão. Seu filho mais velho matou o seu segundo filho e, em seguida, foi enviado para o exílio. Eles perderam seus dois filhos num só dia. O que você pensaria?
 
2. O que você acha do castigo que Deus impôs para Caim? (Leia Gênesis 9:5-6. Foi um assassinato premeditado e sem precedentes. No entanto, Deus deu uma pena reduzida para Caim.)
 
3. Quem você acha que inspirou Caim a cometer assassinato? 
 
a. Como você acha que seria a vida, se satanás tivesse o total controle do mundo?
 
II. Noé
 
A. Leia Gênesis 6:1-4. Ficou um pouco obscuro o significado de “filhos de Deus” e “filhas dos homens”. O que está claro é que haviam gigantes e que Deus não estava feliz com isso, a ponto dEle reduzir sua expectativa de vida. Por que você acha que este seria o melhor remédio? (Se as pessoas vivessem centenas de anos e elas se declarassem com uma tendência para o mal, isso interferiria na obra de Deus, na Terra.)
 
B. Leia Gênesis 6:5-7. Nós somos um erro?
 
1. Deus criou o homem com o livre arbítrio. Deus Se arrependeu de ter feito isso?
 
2. Uma vez que estamos examinando a história da rebelião e da redenção, nessa série de lições (o grande conflito entre o bem e o mal), quem sairia ganhando?
 
a. Se você fosse satanás, você iria se queixar por Deus ter mudado as regras?
 
b. Será que Deus mudou as regras? (Leia Gênesis 2:15-17. A morte é o castigo para o pecado. Deus não mudou as regras. Uma vez que as pessoas rejeitam a Deus, elas ficam sujeitas a esse castigo.)
 
C. Leia Gênesis 6:8-13 e Gênesis 6:17-21. Vamos ver se podemos entender a mente de Deus. Será que ele se arrependeu de criar os seres humanos? (Não. Deus queria continuar com o experimento humano. No entanto, Ele não queria continuar sustentando o mal.)
 
1. O que isso nos ensina sobre viver retamente? Será que Deus favorece pessoas justas? (Sim!)
 
2. Por que Deus não destruiu satanás e seus anjos caídos, ao mesmo tempo?  Por que não remover a liderança que promove o mal? (Minha melhor resposta é que não era o tempo certo. Deus não havia vindo à Terra para salvar o homem e satanás não havia mostrado a amplidão de seu projeto maligno.)
 
III. Abraão
 
A. Leia Gênesis 22:1-2. Diga-me, o que estaria passando em sua mente, se você fosse Abraão?
 
1. Leia Jeremias 32:35 e 2 Reis 16:3. Está tudo errado aqui. Deus chamou  de “repugnante” o sacrifício das crianças, no fogo, e disse que tais idéias Ele “jamais imaginou”. Os sacrifícios eram feitos numa montanha, um lugar tradicional para adoração de ídolos. Você acredita que esta mensagem viria de Deus? (Abraão deve ter conhecido a voz de Deus. Caso contrário, a ordem seria inacreditável.)
 
2. Leia Gênesis 17:19-21. Como você conciliaria a promessa de Deus, feita aqui, com a instrução dada por Ele, para oferecer Isaque em sacrifício?
 
3. Acabamos de examinar como Deus favorece aqueles que O seguem. Como explicar esta terrível instrução para um fiel?
 
B. Leia Gênesis 22:3-5. Quanto tempo Abraão esperou para seguir as orientações de Deus?
 
1. Observe a última parte do versículo 5: “Depois de adorarmos, voltaremos”. Abraão estava mentindo, para que seus servos não interferissem? Se não foi assim (e eu suponho que não) o que Abraão estava pensando? (Ele acreditava na promessa de Deus, quanto ao futuro de Isaque. De alguma forma, Deus ia resolver a questão.)
 
C. Leia Gênesis 22:9-12. Por que Deus faria uma coisa dessas para Abraão (e para Isaque)? Por que Deus registraria este episódio na Bíblia? (Se essa é uma das piores histórias que você já ouviu, o ponto de Deus, para Abraão e para nós, é que foi isso que Ele fez em nosso favor, quando enviou Seu Filho, Jesus, para morrer em nosso lugar. Não havia ninguém para evitar a terrível morte de Jesus.)
 
D. Vamos voltar um instante. A história de Abraão é incrivelmente emotiva (especialmente para pais que estão próximos aos seus filhos). Ao mesmo tempo, a história de Noé coloca Deus numa luz menos favorável. Qual é a mensagem geral para nós, a partir dessas histórias? (Que Deus nos ama, além de nossa imaginação. Deus fez um incrível sacrifício por nós, mesmo tendo dito, na época de Noé, que Ele Se arrependeu de ter-nos criado. Ao mesmo tempo, Deus é um Deus de juízo. Ele destruirá o mal.)
 
IV. Jacó e José
 
A.      Tanto Jacó quanto José tiveram histórias complexas, que não poderemos explorar em detalhes, aqui. Cada uma dessas histórias envolveu sentimentos amargos entre irmãos. Jacó e José eram caras “bons”, mas eles tiveram diferentes graus de responsabilidade, por causa da raiva que seus irmãos nutriam por eles. Vamos explorar como isso funcionou para José. Leia Gênesis 45:1-4. Todos aqueles que conhecem a história me disseram que José tinha servos e, a criadagem do faraó tinha um interesse em seus assuntos, e José, anteriormente, havia sido “vendido”? (Os irmãos de José o venderam como escravo, porque eles o odiavam (Gênesis 37) e, através de uma série de eventos, José, naquele momento, era o primeiro ministro do Egito (Gênesis 41).)
 
1. Era justificável que os irmãos de José se sentissem “aterrorizados”?
 
a. José estava ajudando, ao lembrar-lhes que eles o haviam vendido (Gênesis 45:4)?
 
B. Leia Gênesis 45:5-7. O que isso nos ensina sobre as coisas ruins que acontecem às pessoas boas? (Leia Gênesis 50:19-20. Deus utilizou as coisas ruins, que aconteceram na vida de José, para criar as boas.)
 
1. Se você conhece a história de José e dos hebreus, você sabe que, em última análise, eles foram escravizados pelos egípcios (Êxodo 1). Que relação teve esse acontecimento, com os irmãos de José vendendo-o como escravo, se é que existe alguma relação?
 
C. Amigo, o pecado criou uma situação terrível para os seres humanos. Nosso Deus está atento, na luta contra o pecado. Ele suprime o pecado, sem limitar o livre arbítrio para o homem e, Ele transforma em coisas boas, as tragédias causadas pelo pecado. Ele fez um sacrifício surpreendente para derrotar o pecado e tornou a vida eterna, livre de pecado, disponível para nós. Por que não escolher entregar sua fidelidade a Deus, agora mesmo, ao invés de dá-la para aquele que inspirou a morte de Abel?
 
V. Na próxima semana: “Conflito e Crise: os Juízes”
 
Tradução: Denise de Mesquita
 
**********************************
 
Direito de Cópia de 2016, por Bruce N. Cameron, J.D. Todas as referências das Escrituras são da Bíblia de Estudo na Nova Versão Internacional (NVI), editada em 2003 pela Editora Vida – São Paulo, a menos que indicado de outra forma. As citações da NVI são usadas com permissão. As respostas sugeridas encontram-se entre parênteses. As frases entre chaves { } foram acrescentadas pelo tradutor e não constam no original. Ore pela direção do Espírito Santo enquanto estuda.
 
Estes comentários referem-se às Lições da Escola Sabatina, publicadas em Português pela Casa Publicadora Brasileira, cujo original pode ser encontrado semanalmente em "http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2016.html"
 
 

**********************************