Os Ensinos de Jesus e o Grande Conflito

Portuguese, Brazil
(Mateus 7, 11 e 12)
Year: 
2016
Quarter: 
1
Lesson Number: 
7
Introdução: Você já considerou mais a fundo a idéia do “grande conflito”? Aparentemente, trata-se da batalha do bem contra o mal, entre Jesus e Satanás. Aprofundando mais. Não seria o grande conflito uma compreensão da natureza de Deus? Não seria esse o significado de “conflito”? Nosso estudo dessa semana sugere isto. Vamos pular para dentro de nossas Bíblias, estudar e aprender mais!
 
I. A Rocha de Amor
 
A. Leia Mateus 7:24-27. Todos nós entendemos o problema de construir  uma casa com seus alicerces na areia, próximo a um rio. Como aplicar este ponto a nossa vida cristã? (Jesus disse que um alicerce sólido para a vida é colocar em prática Suas palavras.)
 
1. Que palavras são essas? (Precisamos explorar o conteúdo, porque isso parece ser muito importante.)
 
B. Leia Mateus 7:21-23. O que você diria se eu lhe perguntasse: “Profetizar, expulsar demônios e realizar milagres é a vontade de Deus para você? (Sim!)
 
1. De fato, sua vida não estaria aquém daqueles cristãos que fazem essas grandes coisas? 
 
2. Você acha que o Espírito Santo estaria com poder em você, se pudesse fazer apenas uma daquelas coisas?
 
3. Vamos contemplar esse contexto um pouco. Se por as palavras de Jesus em prática não for essas obras poderosas mas, sim, a chave para   um adequado alicerce cristão, o que significa “fazer a vontade de Deus”? (Conhecer a Deus ou, no mínimo, Deus conhecer você.)
 
C. Ainda tenho problemas para classificar isto em minha mente. Releia Mateus 7:21 e Mateus 7:23. O primeiro texto  fala sobre fazer a vontade de Deus e, o segundo, sobre o conhecimento que Deus tem de uma pessoa. Em termos práticos, o que você acha que significa “fazer” a vontade de Deus? (Deve ser conhecer a Deus.)
 
1. É isto o que você está fazendo neste exato momento, enquanto estuda a Bíblia? (Esta é uma forma muito importante de conhecer melhor a Deus.)
 
D. Nós, ainda, precisamos de mais contexto. Vamos recuar um pouco neste capítulo. Leia Mateus 7:7-8. Você acredita nesta promessa?
 
E. Leia Mateus 7:9-12. Por que Jesus argumentou que devemos acreditar que Deus nos dará as coisas boas que pedirmos? (Jesus disse que até mesmo os pais dão boas coisas para seus filhos. Pense em suas atitudes para com seus próprios filhos. Isto minimiza a atitude de Deus acerca de você.)
 
1. Lembre-se que começamos aprendendo que “fazer” a vontade de Deus é conhecê-lO ou, pelo menos, perceber que Deus nos conhece. Como a comparação de Deus com os pais nos ajuda a entender o que significa conhecer a Deus? (Acho que entendi! O alicerce sólido para a vida cristã é saber que Deus ama você e lhe dá bons presentes e, não, a realização de grandes feitos. Jesus disse que aqueles grandes feitos não são a prova de que uma pessoa conhece a Deus como sendo um pai amoroso.)
 
F. Leia Mateus 7:15-20. Contra o que Jesus estava nos advertindo? (Contra os falsos profetas. Pessoas que parecem ser servas de Deus, cujo ensino e vida não refletem este fato.)
 
1. Dado o que acabamos de aprender, que tipo de ensino e vida dão “bons frutos”? (Um ministério que promove a imagem de um Deus dedicado, que age do mesmo jeito que nós agimos, como pais dedicados, com relação aos nossos filhos!)
 
G. Já que estamos andando para trás, neste capítulo, vamos ler Mateus 7:1-5. Por que não devemos julgar? (Seremos julgados em nossos próprios padrões.)
 
1. Por que isso é verdade? O que isso tem a ver com o conhecimento a respeito de Deus? (Se a atitude de Deus, em relação a nós, é a mesma de um pai carinhoso então, uma atitude julgadora deturpa {o caráter de} Deus. É semelhante ao mau mestre que produz maus frutos. Se conhecemos este Deus que é semelhante a um pai amoroso, não ficaremos reparando o “cisco” nos olhos dos membros da igreja. Quantos pais amorosos realçam os aspectos positivos de seus filhos, ao invés de ficarem se concentrando nos aspectos negativos? Pais amorosos são positivos.)
 
II. O Jugo de Amor
 
A. Leia Mateus 11:27. Estabelecemos, anteriormente, que a base sólida para nossa vida cristã é conhecer a Deus e entender Sua terna preocupação conosco. Qual é a dificuldade para compreender isso tudo? (Esse texto mostra que a natureza de Deus é revelada, somente, para aqueles “a quem o Filho o quiser revelar”.)
 
1. Devemos ficar surpresos que a maioria das pessoas vêem a Deus como Alguém severo e não compreendem o que é mais importante na vida de um cristão?
 
B. Leia Mateus 11:28. Qual é a natureza desse fardo? (A Bíblia não diz mas, parecem ser os fardos da vida. Talvez seja, também, o fardo de não compreendermos a vontade de Deus para nossa vida, se não tivermos um sólido alicerce.)
 
C. Leia Mateus 11:29. Você gostaria de vestir um jugo? (Um jugo combina o esforço de dois bois, para ficar mais fácil puxar uma carroça.)
 
1. Existe alguma carroça mencionada aqui? (Nós discutimos sobre ter um “fardo”.)
 
2. Esse jugo proporciona descanso. Como? (Acho que Jesus estava ensinando que Ele nos ajuda a carregar nossos problemas, ao longo da vida. Se tivermos que carregá-los  sozinhos, suas palavras nos dão “descanso”. Jesus estende a mão para  que a seguremos.)
 
D. Leia Mateus 11:30. Este fardo é diferente daquele em Mateus 11:28? (Deve ser. O fardo anterior representava nosso cansaço. Precisávamos descansar dele. Mas, o fardo posterior é “leve”.)
 
1. Por que o segundo fardo é tão mais fácil? (Porque ficamos unidos a Jesus.)
 
2. Vamos voltar para o que aprendemos: a atitude de Deus para conosco é semelhante a nossa atitude para com nossos filhos. Será que os bons pais fazem de tudo por seus filhos? (Não. A criança não vai aprender se o pai fizer tudo. A imagem de um “jugo” é que Jesus trabalha conosco para lidarmos com os problemas da vida.)
 
III. Misericórdia
 
A. Leia Mateus 12:1-2. Por que os discípulos colheram as espigas no sábado e as comeram? (Porque eles estavam famintos.)
 
1. Os fariseus os julgavam? Releia Mateus 7:1-3. (Sim.)
 
B. Leia Mateus 12:3-4. Por que Jesus usaria um exemplo no qual Ele admitiu que “não era lícito”? (Essa não é a ilustração perfeita da atitude de Deus, como pai afetuoso, que alivia a carga de Seus filhos? Davi e seus companheiros estavam famintos. Os discípulos de Jesus estavam famintos. Jesus disse que estava colocando as necessidades de seus seguidores acima das leis.)
 
1. Nesse ponto você deve estar ficando preocupado com as leis. A lei em questão tratava sobre trabalhar no sábado (Êxodo 20:10). Por que Jesus não disse: “o que meus discípulos estão fazendo não é trabalho.” Porque, ao invés disso, Ele parece ter admitido que era trabalho e argumentou: “Davi fez isso!”
 
C. Leia Mateus 12:7-8. Não acho que devemos parar com “Davi fez isso”. Qual foi a verdadeira razão para Jesus dizer que aquilo era apropriado? (Porque mostrava misericórdia. As leis de Deus existem para beneficiar-nos. Porque os fariseus não conheciam a Deus e, uma vez que eles não entendiam Seu amor,  eles colocaram as leis acima da misericórdia. Jesus disse “desejo misericórdia, não sacrifícios”.)
 
1. Isso significa que “o amor triunfa sobre as leis”? Se assim for, por que Deus nos deu leis? (Agora, começamos a entender melhor a Deus. O propósito das leis é aprimorar nossas vidas. Normalmente, seguir as leis de Deus é o melhor caminho para desfrutar a vida, livre de problemas desnecessários. Mas, há momentos em que elas entram em conflito com o amor que um pai deveria mostrar para seu filho.)
 
2. Note que Jesus disse: “Eu sou o Senhor do sábado”. O que isso quer dizer? (Significa que Jesus passou a dizer como as leis devem ser aplicadas.)
 
a. Estamos autorizados a dizer para  “eliminarmos as leis, porque elas entram em conflito com o amor”? (Existe uma tênue, mas importante linha, aqui. Deus fez as leis e não temos liberdade  para anulá-las. Por outro lado,  Jesus adverte contra tecermos julgamentos. Precisamos pedir para o Espírito Santo guiar nossas mentes, quando se tratar de situações em que a aplicação das leis não refletir o amor de Deus.)
 
D. Amigo, você compreende a atitude de Deus com relação a você? Você sabe que, em cada situação, Ele vai fazer por você, se você permitir, o que pais carinhosos fazem por seus filhos? Você vai decidir-se, hoje, a confiar e refletir o amor de Deus?
 
IV. Na próxima semana: “Companheiros de Armas”
 
Tradução: Denise de Mesquita
 
**********************************

 
Direito de Cópia de 2016, por Bruce N. Cameron, J.D. Todas as referências das Escrituras são da Bíblia de Estudo na Nova Versão Internacional (NVI), editada em 2003 pela Editora Vida – São Paulo, a menos que indicado de outra forma. As citações da NVI são usadas com permissão. As respostas sugeridas encontram-se entre parênteses. As frases entre chaves { } foram acrescentadas pelo tradutor e não constam no original. Ore pela direção do Espírito Santo enquanto estuda.
 
Estes comentários referem-se às Lições da Escola Sabatina, publicadas em Português pela Casa Publicadora Brasileira, cujo original pode ser encontrado semanalmente em "http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2016.html"

 
**********************************