Ídolos da Alma e Outras Lições de Jesus

Portuguese, Brazil
(Mateus 18-20)
Year: 
2016
Quarter: 
2
Lesson Number: 
9
Introdução: Jeffrey Brauch, ex-reitor da Faculdade de Direito da Regent University, é um dos homens mais incríveis que conheci. Quando conversávamos, seu foco parecia estar sempre em mim. Quando converso com outras pessoas, lamento que meu foco, geralmente, pareça estar em mim. Tenho certeza que Jeff é assim mesmo com os outros - seu foco fica sobre eles. Jeff vive o que Mateus ensina nesta semana: viver uma vida solidária. Vamos nos aprofundar em nossa lição e aprender mais! 
 
I. Crianças 
 
A. Leia Mateus 18:1-4. Quem tem a opinião mais definida sobre educação dos filhos: pais com mais de dois filhos ou as pessoas que não têm filhos? 
 
1. As crianças que você conhece são, naturalmente, egoístas? Elas têm preferência por si próprias, acima de outras pessoas? (Pelo que tenho visto, crianças nascem no pecado, como todos nós.)
 
2. Se isto for verdade, sobre o que Jesus estava falando?
 
B. Releia Mateus 18:1. Por que alguém iria querer ser o maior em um reino? (Para poder governar sobre os outros.)
 
1. E quanto as crianças, existe diferença? (Crianças pequenas são muito dependentes. Mesmo que tenham maus hábitos, por exemplo, serem egoístas, elas precisam de ajuda e, elas sabem disso.)
 
C. Veja, novamente, Mateus 18:4. Então, o que Jesus estava falando, com respeito ao desenvolvimento do nosso caráter? (Que devemos, humildemente, depender dEle - do mesmo modo que uma criança depende de seus pais.)
 
D. Leia Mateus 18:5-6. Como isso está relacionado ao que Jesus apontou quanto as crianças serem dependentes? (Pelo fato de serem dependentes, os adultos têm obrigação de se certificarem que as crianças sejam tratadas e ensinadas adequadamente, em nosso círculo de influência.)
 
II. Pecado
 
A. Leia Mateus 18:7. Você já ouviu alguém que lucra com o que é errado dizer: “Se eu não fizer, outra pessoa vai fazer. Posso muito bem ser aquele que ganha dinheiro com isso.”?
 
1. Qual foi a resposta de Jesus para isso? (“Ai de vós! O mal vai acontecer mas é melhor que não seja através de você.)
 
B. Leia Mateus 18:8-9. O pecado tem início com sua mão, seu pé ou seu olho? (Não, ele começa na mente.)
 
1. Então, como entender o que Jesus estava dizendo? (Jesus estava salientando quão grave é o pecado. As pessoas pecam porque percebem alguma vantagem nisto. Jesus disse que seria melhor perder alguma coisa importante, para não pecar.)
 
C. Leia Mateus 18:10. Jesus deixou Seus comentários e passou a falar, novamente, sobre crianças? (Jesus continuou com o mesmo tema. Eventualmente, as crianças encontrarão o pecado mas, é melhor que não seja através de você.)
 
D. Leia Mateus 18:12-14. Provavelmente, você  já ouviu a parábola das noventa e nove ovelhas e daquela que se perdeu. O que Jesus estava apontando nessa parábola, com respeito das crianças? (Em muitas culturas, a criança não tem valor e, em outras, elas são usadas. Jesus nos ensinou que cada uma delas tem grande valor.)
 
E. Leia Mateus 18:15-17. Qual é o objetivo de tratar  as diferenças e os problemas dessa forma? (O objetivo é levar a pessoa a ouvir a voz da razão.)
 
1. O que significa tratar alguém como “pagão ou publicano”?  
 
a. É correto tratar os pagãos de forma diferente? 
 
III. A Igreja 
 
A. Leia Mateus 18:18. Já discutimos a questão dos conflitos dentro da igreja. Quão importante são as decisões tomadas pela igreja?
 
B. Vamos voltar e ler Mateus 16:18-19. Há pouco tempo atrás, quando estudamos sobre esse tema, elevei isso a um nível espiritual, dizendo que aquelas pessoas que entenderem que Jesus é Deus e O aceitarem, ficarão “livres” {lição 08:III-C, estarão liberados para viver a vida eterna} e quem O rejeitar estará “desligado” do céu {lição 08:III-C, estará ligado à morte eterna}. Eu estava errado? (Esse novo contexto mostra que eu não iria longe o suficiente na prática dessa aplicação.   Jesus nos disse que na Terra foi dada autoridade espiritual para a igreja.)
 
1. Até que ponto foi dada essa autoridade à igreja? A igreja pode mudar o dia da adoração?  A igreja pode trocar Jesus por outro mediador? (O contexto de Mateus 18 se refere à disputa entre membros da igreja.)
 
C. Leia Mateus 18:19-20. De que tamanho deve ser a igreja para receber esse tipo de autoridade que estamos discutindo? Será que uma igreja com dois membros já basta?
 
1. Relaxe e contemple esses textos. Para você, o que, essencialmente, Jesus assinalou? (O céu funciona através de nós. Deus nos delega autoridade.)
 
2. Será que isso tem alguma coisa a ver com a discussão de Jesus, a respeito de crianças? (Jesus nos ensinou a ser humildes e dependentes dEle, o que nos informa a extensão de nossa “autoridade” aqui, já que ela deve estar de acordo com Sua vontade revelada. Isto quer dizer que a igreja não deve ficar emitindo decretos que contradizem os ensinamentos fundamentais de Deus. Nós temos autoridade para passar os ensinos de Deus e precisamos ponderar cuidadosamente como iremos utilizar essa autoridade.)
 
IV. Perdão 
 
A. Leia Mateus 18:21-22. A única maneira de termos certeza do resultado de setenta vezes sete é se mantivermos um registro. Foi isso que Jesus recomendou? 
 
B. Leia Mateus 18:23-30. Qual seria sua reação se um homem que lhe deve milhões não perdoasse a quem deve a ele uma pequena quantia em dinheiro?
 
C. Leia Mateus 18:31. Os observadores ficaram aflitos, assim como você! Se por causa de uma pequena dívida o sujeito não perdoou sete vezes, tampouco perdoaria setenta vezes sete?
 
D. Leia Mateus 18:32-33. De acordo com o senhor, qual era o problema? (Misericórdia. Não foi considerada a ordem de Jesus de que é preciso ter misericórdia com aquelas pessoas que buscam perdão.)
 
1. Qual é o ponto de referência para o perdão, em sua vida? (Jesus morreu em seu lugar por causa dos seus pecados. Seus pecados são contra Deus. Somos afetados pelo pecado mas, transgredir a lei de Deus é pecado contra Ele. Somos os servos que têm sido perdoado “milhões de vezes”.)
 
E. Leia Mateus 18:34-35. O que Jesus estava advertindo?
 
1. O que significa “perdoar de coração a seu irmão”?
 
V. Casamento
 
A. Leia Mateus 19:3-6. Jesus acreditava no relato da criação? (Ele acreditava tão firmemente, que baseava suas conclusões espirituais nela.)
 
B. Leia Mateus 19:7-9. Você acha que foi acidentalmente que a discussão sobre casamento seguiu-se, de imediato, à discussão sobre perdão?
 
1. De que modo a discussão sobre casamento molda   o nosso entendimento sobre perdão? (Se um cônjuge sempre perdoasse o outro não teríamos divórcios. Isso nos mostra que a misericórdia foi instituída no plano de Deus, tanto para o casamento quanto para a vida.)
 
2. Um cônjuge poderia perdoar “de coração” a infidelidade do outro cônjuge mas, ainda assim, divorciar-se pela infidelidade? (Sim. Perdoar não quer dizer abandonar o bom senso.)
 
C. Leia Mateus 19:10. Mais adiante, neste capítulo,  Jesus disse que seria difícil um rico ser salvo. Leia Mateus 19:25. O que os discípulos de Jesus achavam dos Seus ensinamentos? (Os discípulos estavam surpresos pois não lhes parecia certo, já que os ensinos não se encaixavam no entendimento que tinham sobre a vontade de Deus.)
 
D. Leia Mateus 19:11-12 (casamento) e Mateus 19:26 (riqueza). Qual foi a sugestão de Jesus para ensinamentos difíceis de compreender e seguir? (Que Deus irá trabalhar conosco para fazer com que aquilo que é, aparentemente, impossível torne-se possível.)
 
VI. Salário 
 
A. Leia Mateus 20:1-12. Você concorda com aqueles que reclamavam? Coloque-se no lugar dos que trabalharam o dia todo!
 
B. Leia Mateus 20:13-16. Se Jesus estava nos dando uma lição sobre o Reino de Deus e não sobre salário, o que podemos aprender com isso? (Deus não está procurando apenas por justos. Ele o é. Ele é mais do que justo. Ele nos dá o que merecemos e muito mais. Ele torna possível o impossível.
 
C. Deus se preocupa com você, meu amigo. Ele se preocupa com as crianças, pois elas são dependentes.   Ele nos convida para sermos bênçãos para outras pessoas, ao invés de ficarmos buscando apenas o que achamos ser justo.
 
VII. Na próxima semana: “Jesus em Jerusalém”
 
Tradução: Denise de Mesquita
 
**********************************

 
Direito de Cópia de 2016, por Bruce N. Cameron, J.D. Todas as referências das Escrituras são da Bíblia de Estudo na Nova Versão Internacional (NVI), editada em 2003 pela Editora Vida – São Paulo, a menos que indicado de outra forma. As citações da NVI são usadas com permissão. As respostas sugeridas encontram-se entre parênteses. As frases entre chaves { } foram acrescentadas pelo tradutor e não constam no original. Ore pela direção do Espírito Santo enquanto estuda.
 
Se você costuma receber esses comentários por e-mail mas, em alguma semana, houve  falha ou extravio do recebimento, você poderá encontrá-los clicando neste link: 

 
Estes comentários referem-se às Lições da Escola Sabatina, publicadas em Português pela Casa Publicadora Brasileira, cujo original pode ser encontrado semanalmente em "http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2016.html

 

**********************************