Companheiros de Armas

Portuguese, Brazil
(Lucas 5, Mateus 8 e 20, Marcos 9)
Year: 
2016
Quarter: 
1
Lesson Number: 
8
Introdução: Você consegue separar seu trabalho de sua prática religiosa? Algumas pessoas acham que essas são esferas separadas na vida. Quando eu estava na faculdade, trabalhei por um curto período, durante o verão, numa fábrica de reboques. Minha equipe de trabalho me incomodava por eu ser “universitário” e por causa das minhas crenças religiosas. No final do verão, o líder da equipe veio a mim e pediu desculpas pelo incômodo. Ele disse que era “professor de escola dominical” e que aquilo tudo era incoerente com o seu papel dentro da igreja. A Bíblia nos ensina que devemos fazer integração entre nosso trabalho e nossa fé. Vamos mergulhar em nosso estudo bíblico para ver como podemos ser “companheiros de armas”, mesmo no local de trabalho!
 
I. O Profissionalismo de Pedro
 
A. Leia Lucas 5:1-3. Baseando-se em sua experiência com barcos, a idéia de Jesus é que não haveria nenhum problema ensinar, mesmo estando dentro de um barco? (Uma barco não é uma coisa estática, a menos que você tenha um par de âncoras. Desconfio que Pedro também estava no barco, utilizando um remo, para mantê-lo, relativamente, no mesmo lugar.)
 
B. Leia Lucas 5:4-5. Pressupõe-se que a noite seja o melhor momento para capturar peixes. Isso é algo que Pedro, um profissional treinado, saberia. Além disso, parece que eles haviam feito a limpeza durante o dia. O que Pedro teria pensado, sobre a sugestão de Jesus, para que eles lançassem as redes durante o dia? (Jesus já havia passado a idéia de que “ensinar num barco à deriva” mostrava que sua prática era como carpinteiro (Marcos 6:3) e, não, como pescador. Naquele momento, Ele sugeria mais outra coisa que parecia impraticável.)
 
1. Por que Pedro fez o impraticável? (Por respeito a Jesus e, não, pelo Seu entendimento em pesca.)
 
C. Leia Lucas 5:6-7. O que aconteceu? (Um milagre. As redes foram construídas para capturar uma gama normal de peixes. Aquilo estava além do normal!)
 
D. Leia Lucas 5:8-9. O que você acha que passou pela mente de Pedro, para ele ter agido daquele jeito? (Em primeiro lugar, Pedro deve ter visto aquilo como um milagre. Resultado do sobrenatural. Em segundo lugar, acho que Pedro pensava que Jesus era incompetente em matéria de barcos e de pescaria. Aquilo fez Pedro sentir-se especialmente culpado.)
 
E. Leia Lucas 5:10. Releia Lucas 5:8. O que a declaração de Jesus: “não tenha medo”, acrescenta a nossa compreensão sobre o que estava passando pela mente de Pedro? (Mais do que sentir-se culpado, Pedro estava com medo.)
 
1. “Medo” parece uma emoção estranha, em ralação a alguém que estava apenas sentado num barco, ensinando sobre Deus. Como você explica isso? (A única coisa que faz sentido para mim é que Pedro concluiu que Jesus era divino. Jesus era o Messias.)
 
F. O que essa história nos ensina sobre nosso trabalho {ou profissão; ou emprego; ou atividade} e nossa fé?
 
G. Leia Lucas 5:11. Leia Mateus 4:18-20. Esse foi o chamado feito por Jesus, anteriormente. Como devemos entender a afirmação de que “eles deixaram tudo e O seguiram”? Será que eles, simplesmente, abandonaram suas atividades? (Leia João 21:1-4. O texto sugere que, mesmo depois da crucificação e ressurreição de Jesus,  Pedro ainda ganhava a vida como pescador. Marcos 1:19-20, Lucas 5:8-10 e Mateus 4:21 sugerem que era uma empresa familiar e entre amigos. Os discípulos poderiam ter deixado a empresa, sem abandonar suas atividades. Certamente, depois da última chamada de Jesus, parece que os discípulos trabalharam em tempo integral para o avanço de evangelho.)
 
H. Leia Atos 18:2-4, Atos 20:33-34 e Atos 22:2-3. Como Paulo provia suas despesas? (Fabricando tendas.)
 
1. Qual era a natureza da educação de Paulo? Era semelhante a de Pedro? (Em absoluto, não tinha nada a ver com a educação de Pedro. Paulo era um teólogo treinado, mas ele fabricava tendas para se sustentar.)
 
I. O que essas discussões sobre Paulo e Pedro nos ensinam sobre a natureza da resposta de Pedro, ao chamado de Jesus, para O seguir? (O chamado para seguir Jesus não significa, necessariamente, que devemos desistir de nossas profissões. Com referência à pesca, o fato de Jesus ter realizado um milagre, mostra que Ele fez Pedro prosperar em sua profissão.)
 
1. Como você pode ser um “companheiro de armas” com Jesus, na sua profissão?
 
II. A Tempestade
 
A. Leia Mateus 8:23-25. Quem deveria ter sido o especialista, para manobrar o barco? (Os discípulos, que eram pescadores e, não, o carpinteiro.)
 
1. O que isso nos ensina quanto a sermos discípulos e trabalharmos em nossas profissões? (Que precisamos confiar em Deus. Nossa carreira e nosso discipulado são duas duas questões separadas.)
 
B. Leia Mateus 8:26. Como você responderia para Jesus? (Estou com medo, porque posso me afogar!)
 
1. Por que Jesus criticou a fé dos discípulos? (O ponto central em nossa vida é se confiamos em Deus. Jesus lhes disse para não temerem a morte, enquanto Ele estivesse com eles.)
 
C. Leia Mateus 8:27. Pedro deveria estar surpreso? (Você pode achar que a pesca milagrosa não foi assim tão milagrosa. Mas, aquilo foi um milagre evidente.)
 
1. O que isso nos ensina sobre nossa parceria com Deus? (Devemos esperar milagres. Jesus controlou os peixes, os ventos e as ondas. O que mais um pescador precisa? Se Jesus controlar todos os aspectos de sua profissão, o que mais você precisa? Devemos jogar fora nossos medos.)
 
III. Promoção
 
A. Leia Mateus 19:27. Pedro disse que eles haviam deixado tudo para seguir Jesus,  apesar de não sabermos ao certo o que isso significava naquele momento. O que Pedro queria?
 
B. Leia Mateus 19:28. O que os discípulos receberiam? 
 
C. Leia Mateus 20:20-21 e Marcos 10:34-37. Esse episódio se seguiu à discussão de Jesus sobre tronos e o julgamento das tribos. Aqui, qual é o significado de “maior”? (O maior no reino de Jesus.) 
 
D. Leia Marcos 9:33-35. O que isso nos ensina quanto a discutir promoção no trabalho? (Liderança servidora. Se você quiser ser promovido, precisa estar disposto a servir a todos. Você precisa estar disposto a fazer o trabalho difícil.)
 
E. Leia Marcos 9:36-37. Essa interrupção pareceu estranha. Por que um adulto não acolheria bem uma criança? (O adulto tem coisas mais importantes a fazer. Se você está procurando por promoção e poder, um criança não tem poder para compartilhar.)
 
1. Qual seria o ponto para Jesus no que diz respeito a receber promoção? (Se você quiser ser promovido, precisará estar disposto a “servir” e ser “agradável” com quem não lhe fizer nenhum bem.)
 
2. Deixe-me lhe fazer uma pergunta relacionada a isto. Você sabe o nome da pessoa que limpa seu escritório? Como você trata as pessoas que você supervisiona? Como você trata seus colegas que não podem promovê-lo?
 
F. Leia Mateus 20:17-19. Que importância teria para você, se tivesse escutado isso?
 
G. Releia Mateus 20:20-22. Você acha que aqueles discípulos (Tiago e João) haviam prestado atenção no que Jesus acabara de falar?
 
1. Se não foi assim, por que não? (Eu não acho que eles tenham prestado atenção e isso porque eles estavam focados, apenas, neles mesmos.)
 
a. Se eles não estavam prestando atenção no ponto sobre a crucificação, será que eles entenderam que estavam concordando em beber “o cálice que eu vou beber”?
 
2. O que isso nos ensina sobre receber uma promoção? (Eles estavam focados em si próprios e, não, no bem-estar de Jesus. Essa foi uma parte da grande imagem que Jesus estava pintando sobre liderança. Se você quiser ser líder, você precisa ser altruísta no tipo de trabalho que você está disposto a fazer. Se você quiser liderar, você precisa ser altruísta e acolher com satisfação aqueles que não podem ajudar você. Se você quiser liderar, precisará prestar atenção às necessidades dos outros e não ficar focado nas suas próprias.)
 
H. Amigo, você está disposto a combinar num todo, sua fé e seu trabalho? Não acho que isto seja, na maioria das vezes, ficar falando para as pessoas sobre Jesus, quando elas não quiserem ouví-lo. Acho que se trata de utilizar os princípios bíblicos, ao fazer seu trabalho. Esses princípios são: depender de Deus; confiar nEle para resolver problemas; estar disposto a fazer o trabalho que outros não querem fazer; acolher bem os colegas que não podem interferir em sua promoção e, prestar atenção às necessidades daqueles que estão a sua volta, em vez de concentrar-se em si próprio. Você vai se determinar a seguir esses princípios ao ser promovido? 
 
IV. Na próxima semana: “O Grande Conflito e a Igreja Primitiva”
 
Tradução: Denise de Mesquita
 
**********************************
 
Direito de Cópia de 2016, por Bruce N. Cameron, J.D. Todas as referências das Escrituras são da Bíblia de Estudo na Nova Versão Internacional (NVI), editada em 2003 pela Editora Vida – São Paulo, a menos que indicado de outra forma. As citações da NVI são usadas com permissão. As respostas sugeridas encontram-se entre parênteses. As frases entre chaves { } foram acrescentadas pelo tradutor e não constam no original. Ore pela direção do Espírito Santo enquanto estuda.
 
Estes comentários referem-se às Lições da Escola Sabatina, publicadas em Português pela Casa Publicadora Brasileira, cujo original pode ser encontrado semanalmente em "http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2016.html"
 

**********************************