Restauração do Domínio

Portuguese, Brazil
(Gênesis 1-3, 6-7 e 9; 2 Tessalonicenses 3)
Year: 
2016
Quarter: 
3
Lesson Number: 
2
Introdução: O que significa “domínio”? O Estado da Virgínia, onde vivo, é chamado de “Old Dominion”. Ao pesquisar na Enciclopédia Virgínia, descobri que Virgínia foi o primeiro dos “domínios ultramarinos dos reis e rainhas da Inglaterra”. Eu pensava que “Old Dominion” significasse algo grandioso. Ao invés disso, quer dizer que vivo num lugar que já foi dominado por outro país! A versão bíblica King James diz que os homens têm “domínio” sobre a criação. Vamos mergulhar em nossas Bíblias e aprender o que isso significa! {“Old Dominion” (Antigo Domínio) é um dos apelidos mais conhecidos para o Estado da Virgínia, também conhecida como a “Mãe dos Presidentes” e Mãe dos Estados”. O primeiro apelido deriva, provavelmente, do fato dela ter sido o mais antigo dos domínios dalém mar, entre os conquistados por reis e rainhas da Inglaterra.}
 
I. Criação e Domínio
 
A. Leia Gênesis 1:26-27. Sobre o que Deus deu o domínio para os seres humanos? (“Dominar sobre toda a terra”. Em seguida, nomear os animais da Bíblia, tanto domésticos quanto selváticos. Parece que tivemos domínio sobre toda a criação.)
 
1. Observe que Deus disse, então, que Ele estava nos criando a Sua imagem. Por quê? (Uma vez que Deus é o Governante supremo, Ele nos fez semelhantes a Ele. Suponho que isso seja bom, para que os governantes tenham um aspecto semelhante ao de Deus.)
 
2. Você deve ter observado que a Nova Versão Internacional usou o termo “governo”, ao invés de “domínio”. Isto torna mais fácil compreender “domínio”? {Na NVI, foi traduzido para o Português o termo “dominar” e, não, “governar”, como está no Inglês. {Gn 1:28 “Dominem” sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra.”}} 
 
a. Se você disse “sim”, diga-me como você poderia governar sobre os animais? {De acordo com o texto em Inglês, seria estranho “governar” animais. Gn 1:28 }
 
B. Leia Gênesis 1:28. Você viu uma nova palavra : “subjuguem”. O que “subjugar” acrescenta a nossa compreensão sobre a maneira como devemos “dominar” sobre a criação? (Claramente, o homem está no comando.)
 
C. Leia Gênesis 1:29-30. Se você tivesse ouvido que seria responsável pelos animais, isso acrescentaria algo na sua autoridade, ou a limitaria? (Dada nossa cultura nos dias de hoje, isso seria uma grande limitação em nossa autoridade. Não tínhamos permissão para comer animais. Ao invés disso, os animais e os homens tinham, essencialmente, a mesma dieta - plantas verdes.)
 
1. O que essa limitação nos ensina? (Nossa autoridade é limitada.)
 
D. Leia Gênesis 2:15-17. Que limites adicionais encontramos em nossa autoridade? (Foi dito para Adão e Eva que não comessem do fruto de uma árvore. Além disso, no tocante a criação, eles foram instruídos a “trabalhar” e a “cuidar dela”. Este foi um outro limite em nossa autoridade.)
 
1. Levando em conta esses limites em nossa total autoridade, qual seria a melhor maneira de descrevê-la? (Benevolente ou simbiótica. Nós cuidamos da criação e ela cuida de nós.) 
 
II. A Queda e o Domínio
 
A. Leia Gênesis 3:17-19. Depois que Adão e Eva pecaram, como ficou sua relação com a criação?  (Não há nada no texto que diga que o homem não estava mais no comando. Ao invés disso, a natureza se rebelou e já não cooperava como antes.)
 
B. Leia Gênesis 3:16. Que lógica você encontra no castigo, como resultado pelo pecado? (Lembre-se que, à semelhança de Deus, fomos criados para dominar. A partir daquele momento, começamos a experimentar algo parecido ao que Deus experimentava conosco. Deus nos criou e, de modo semelhante, começamos a criar novos seres humanos, mas com experiências dolorosas - exatamente como trazemos dor para Deus. A criação de Deus começou a criar dificuldades e problemas para Ele. As plantas começaram a criar dificuldades para Adão. Deus deu ao homem uma experiência paralela ao que Ele, então, estava sofrendo.)
 
C. Leia João 12:31-33. Jesus chamou satanás de “príncipe deste mundo”. Até que ponto o domínio passou para satanás, quando Adão e Eva pecaram? (Jesus chamou satanás, claramente, “príncipe” e atribuiu-lhe alguma autoridade no mundo. Mas, a autoridade de satanás foi limitada, porque foi Deus quem comunicou para Adão e Eva (depois que eles pecaram) sua nova relação com a criação. É esclarecedor o fato de Jesus ter chamado satanás de “príncipe”, em oposição  a “rei”.)
 
D. Leia Gênesis 6:5-7. À luz deste texto, como você descreveria a relativa autoridade de satanás e de Jesus, depois do pecado dos seres humanos? (Deus preservou a autoridade máxima. Deus planejava destruir a criação. Se satanás tivesse completa autoridade na Terra, ele poderia ter impedido isso ou, no mínimo, teria uma acusação legítima, pois Deus estaria destruindo sua propriedade, seu reino.)
 
E. Leia Gênesis 7:1-4 e Gênesis 7:20-23. Quem estava no comando, aqui? (Deus!)
 
F. Leia Gênesis 9:1-5. Quem estava no comando, aqui? (Deus e os homens.)
 
1. Depois do dilúvio, O que Deus declarou sobre a autoridade dos seres humanos na criação? (Deus fez um par de observações. Em primeiro lugar, Ele anunciou que os seres humanos poderiam comer animais. Em segundo lugar, Ele proclamou que os animais “estão entregues em suas mãos”, mas proibiu comer seu sangue. Deus estava com o controle total. Mais uma vez, Ele delegou parte do controle para os seres humanos.)
 
G. Como você pode observar nos versículos que lemos, não lhe parece que nós, seres humanos, trabalhamos sob o controle de satanás, ou que Deus reteve o controle e que ainda estamos operando “a Sua imagem”, no sentido de que os problemas que nós criamos para Ele são, agora, os problemas com os quais temos que lidar? (Os seres humanos nunca tiveram autoridade  para transferir o poder de Deus para satanás. O que os seres humanos fizeram foi complicar sua própria autoridade, ao participarem da rebelião contra a autoridade de Deus.)
 
H. Releia Gênesis 9:2 e observe o que ele diz acerca de uma outra alteração na relação entre homens e animais. O que mudou? (Todos os animais da terra tremerão de medo diante dos homens. Eles vão querer ficar longe dos seres humanos.)
 
1. Por que Deus fez isso? (Para preservar a vida dos animais pois, a partir daquele momento, os seres humanos iriam comê-los!)
 
2. Mais uma vez, houve um paralelo entre a autoridade de Deus e a nossa autoridade, feita a “Sua semelhança”? (Os homens começaram a entender que Deus era capaz de destruir Sua criação. Os animais entendem que os seres humanos podem destruí-los.)
 
III. Na Direção do Mais Perfeito Domínio
 
A. Leia 2 Tessalonicenses 3:1-5. Como devemos lidar com o fato de que nossos pecados e as obras de satanás criam os reais problemas para nós? (Orando, nós os enviaremos para longe, aos homens pecadores e maus.)
 
B. Leia 2 Tessalonicenses 3:6-10 e Deuteronômio 15:7-8. Esses dois textos estão em conflito? Como conciliá-los? 
 
1. Releia 2 Tessalonicenses 3:6. Sobre que “ensino” Paulo estava escrevendo? (O contexto nos diz que o ensino era seu exemplo de trabalho. Assim, os pobres a que se refere Deuteronômio 15 são os trabalhadores pobres e, não, as pessoas que desobedecem os ensinamentos para trabalhar.)
 
C. Leia Levítico 19:9-10. O que foi exigido para as pessoas pobres, como parte dessa provisão para sua alimentação? (Que eles trabalhassem, “colhendo” o que lhes havia sido deixado na lavouras e colheitas.)
 
D. Leia 1 Timóteo 5:3-4. Qual é a regra para auxiliar as viúvas “realmente necessitadas”? (Que a primeira fonte de ajuda deve ser a família.)
 
E. Leia 1 Timóteo 5:9-10. Qual foi a regra para assistir as viúvas idosas? (Elas só podem ser inscritas na “lista das viúvas” (a lista oficial da igreja para assistência) se elas, realmente, tiverem praticado boas ações no passado.)
 
F. Releia Gênesis 3:17-19. Examinamos, anteriormente, que o árduo trabalho exigido para procurar alimento na natureza recém-rebelada refletiu a grande dificuldade que Deus começou a enfrentar, por causa de nossos pecados. O que isso sugere sobre o trabalho? (O trabalho aperfeiçoa o caráter e nos ensina sobre domínio e exercício da autoridade.)
 
1. Por que Deus, geralmente, requer que se ajude somente os pobres que trabalham? (Se você olhar, novamente, 2 Tessalonicenses 3:9, verá que Paulo nos disse que ele era um modelo para ensinar a importância do trabalho. Ensinamos a importância do trabalho, quando nós trabalhamos, e quando criamos métodos de auxílio aos necessitados, que os obrigue a trabalhar.)
 
G. A discussão sobre a assistência às viúvas e a advertência para “se manter afastado” do “irmão” que está ocioso (2 Tessalonicenses 3:6) refere-se às pessoas que pertencem ao grupo de crentes. Você acha que essas regras se aplicam, também, aos que estão fora da igreja?
 
H. A CNS News relatou que, de acordo com o governo dos Estados Unidos, somente 62,8% da população (acima de 16 anos, mas não com contrato de trabalho em uma instituição {estágio}) tem vida profissional ativa. Esse número inclui desempregados que estão, ativamente, à procura de emprego. O que isso nos diz sobre o estado em que se encontra o plano de Deus para o trabalho?
 
I. Amigo, os seres humanos se rebelaram contra Deus, no Éden, e Ele estabeleceu punições que nos permitem, de alguma forma, experimentar Seu sofrimento, enquanto elas mesmas aprimoram o nosso caráter. Nos dias de hoje, o homem está se rebelando, ao privar-se da exigência de dar assistência aos pobres, para o trabalho? Caso concorde, você vai pensar com cuidado em como ajudar a restabelecer a lição sobre o domínio de Deus, no Éden?
 
IV. Na próxima semana: Justiça e Misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1
 
Tradução: Denise de Mesquita
 
**********************************
 
Direito de Cópia de 2016, por Bruce N. Cameron, J.D. Todas as referências das Escrituras são da Bíblia de Estudo na Nova Versão Internacional (NVI), editada em 2003 pela Editora Vida – São Paulo, a menos que indicado de outra forma. As citações da NVI são usadas com permissão. As respostas sugeridas encontram-se entre parênteses. As frases entre chaves { } foram acrescentadas pelo tradutor e não constam no original. Ore pela direção do Espírito Santo enquanto estuda.
 
Se você costuma receber esses comentários por e-mail mas, em alguma semana, houve  falha ou extravio do recebimento, você poderá encontrá-los clicando neste link: 
 
Estes comentários referem-se às Lições da Escola Sabatina, publicadas em Português pela Casa Publicadora Brasileira, cujo original pode ser encontrado semanalmente em "http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2016.html
 

**********************************